quarta-feira, 23 de junho de 2010

Tragédia na Alemanha: piloto-chefe de testes da Toyota morre ao volante do protótipo do Lexus LFA 2012...



Ontem a imprensa especializada internacional mostrou algumas imagens de um Lexus LFA dando voltas nos arredores de Nürburgring na Alemanha. A Toyota estava desenvolvendo uma nova versão do esportivo limitado as 500 unidades para 2012 e utilizava uma mula amarela de seu novo esportivo.

Hoje, o belo esportivo amarelo com teto preto bateu durante os testes causando um grave acidente entre o Lexus LFA e um protótipo de testes da BMW na Alemanha. No acidente o piloto de testes-chefe da Toyota Hiromu Naruse, de 67 anos de idade, acabou falecendo, os dois pilotos que estavam no BMW utilizavam capacetes e ficaram gravemente feridos.

Segundo informações alemães, o LFA sofreu uma colisão frontal com o BMW que vinha no sentido contrário da pista.  A estrada onde Himoru fazia testes era estreita e de mão dupla, o que possivelmente teria contribuído com o acidente. Mas a causa real do acidente ainda está sendo investigada.

Himoru Naruse trabalhava como piloto de testes da Toyota desde 1963,  já foi motorista pessoal de Akio Toyoda, presidente da empresa que foi persuadido por Naruse a implantar a veia esportiva da marca, iniciada pelo 2000 GT em 1967, criando a Toyota Motorsports, além de ter sido o padrinho do LFA, ironicamente o veículo no qual morreu.  




Tragédia do Lexus LFA: piloto-chefe de testes da Toyota morre ao sofrer colisão com um BMW em pista na Alemanha...







... imagens do LFA na pista ontem. A marca fazia testes para a versão 2012 do esportivo japonês, que teve suas 500 unidades vendidas antes do tempo previsto.






3 comentários:

Tohmé disse...

Porra, o culpado foi o motorista da BMW? Sacanagem...Coitado do Japa.

Alysson Prado "Balo" disse...

Tohmé, ainda estão investigando, mas parece que o carro da BMW era um veículo civil, e não um modelo em testes, já que não haviam camuflagens e o modelo era de linha. Mas é uma grande perda para o setor dos supereportivos.

Joel Marcos Cesetti disse...

É uma pena perder pessoas inteligentes em um acidente banal.