domingo, 18 de janeiro de 2015

Ssangyong revela imagens da restilização do Rexton






Esta semana a Ssangyong pegou o mundo automotivo de surpresa revelando o Tivoli, agora a marca sul-coreana divulga as primeiras imagens do Rexton 2015, que aparece restilizado para continua ganhando mercado. A última atualização do modelo havia ocorrido em 2011, e de lá pra cá nada de novo havia sido apresentado à linha do SUV que compartilha a plataforma com a primeira geração do Classe M da Mercedes.

O design apresenta uma nova grade dianteira, que agora se apresenta verticalmente, e incorpora o novo logotipo. O grupo óptico também foi renovado e conta com faróis HID e luzes diurnas em LED. As rodas também parecem ter recebido uma atualização, mas pelas imagens divulgadas em movimento do Rexton 2015, ficam imperceptíveis, mas a composição em liga leve, continua presente.  




A marca também anunciou que para o mercado sul-coreano, as opções de motores deverão ser mantidas, já na Europa, por conta das normas do protocolo Euro 6, os blocos deverão receber modificações para ficarem em conformidade com essas normas. Internamente, não há mudanças no desenho do volante e no painel de instrumentos, que continua com uma tela monocromática, apenas o console central recebeu um ligeiro redesenho e as luzes do ambiente que são compostas por LEds, os bancos contam com aquecedores, itens sempre presentes em automóveis do segmento premium.





O Rexton é um dos poucos SUVs a venda no mercado que não utiliza um chassi monocoque, comum na maioria dos utilitários atuais, que garante uma maior rigidez á carroceria. Mas para um modelo que utiliza uma plataforma de quase duas décadas atrás, este é apenas um detalhe, ou mesmo uma característica de um SUV moderno por cima, e à moda antiga por baixo.


Fonte  |  Autoblog Español

BMW renova a Série 1




Depois de ter mostrado um facelift do Série 6 esta semana durante o Salão de Detroit, a BMW aproveitou o final de semana para revelar uma atualização do Série 1. O modelo de entrada da marca bávara perdeu o jeitão de Angry Bird da penúltima restilização, mas ainda continua sem uma identidade estilística marcante, como acontece em outros modelos da fabricante alemã.





Os faróis da dianteira ficaram mais estreitos e perderam o ar anguloso, presente na segunda geração do modelo, com um resultado mais dinâmico e até certo ponto, ousado, formando um belo conjunto com o novo para-choque de três tomadas de ar.  A traseira recebeu um novo grupo de lanternas, que ficaram mais envolventes. Já  as luzes LED estão presentes nos dois grupos ópticos.






Internamente não houveram grandes mudanças como na carroceria do modelo, mas nota-se um esmero maior na qualidade dos acabamentos,  podendo-se escolher molduras em alumínio e preto lacado. A marca alemã também anunciou que todos os modelos Série 1 virão de série, com controle climático dual zone, automáticos, sistema de som acionado por uma tela de 6,5 polegadas, sensores de chuva e trio elétrico, itens que antes só eram possíveis como opcionais.







Outras novidades ficarão por conta do cruise control com função de frenagem,   sensores de estacionamento avançados, capazes de fazer manobras em vagas com pouco espaço, vários serviços do BMW Drive Conect, e sistema ópticos com luzes de emergência.  Sob o capô, os blocos também receberam atualizações para ficarem mais eficientes.




As versões a gasolina começam com o 1.5 Turbo, com 109 cavalos de potência, e equipa o 116i. O 118i virá equipado apenas com um 1.6 Turbo de 136cv. O 120i agora conta com um 1.6 Turbo de 177cv, acima dele, o 125i é equipado com um 2.0 de 218cv e fechando a linha, a versão M135i chega com um 3.0 de 326cv.  


As versões a diesel são compostas pelo 1.5d de 116cv, que equipa o 116d, e é utilizado também pelo Mini Cooper D, porém com a opção Efficient Dynamics, capaz de melhorara os níveis de consumo e emissões, em 3,4/100Km e 89g/Km. O 118d vem com um 2.0 de 150cv e o 120d oferece uma potência de 190cv. As opções de câmbio disponíveis são compostas por uma caixa manual de seis velocidades ou automática de oito relações, exceto o 116d, que só é oferecido com o câmbio manual. Há ainda a opção do sistema de tração AWD, disponível no M135i xDrive, e nos 118d e 120d





  

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Google busca parceiros para desenvolver carro autônomo




Buscando meios de tornar realidade o seu projeto de carro autônomo, a Google vem buscando parcerias com fabricantes tradicionais da indústria automobilística para desenvolver a tecnologia necessária para produzir veículos capazes de se orientar sem a necessidade da intervenção humana.

General Motors, Ford, Toyota, Daimler e Volkswagen já estão envolvidas no projeto da Google. A empresa visa ampliar os esforços para que esta tecnologia possa chegar a médio prazo às ruas, estipula-se que os primeiros veículos autônomos para uso civil comecem a circular em 2020.
    
Em entrevista a rede de notícias Reuters, o diretor do projeto da Google, Chris Urmson, para a empresa parceria servirá de aprendizado com as experiências de cada empresa envolvida. “É arrogante para nós simplesmente entrar e falar que podemos fazer o melhor”, comentou Urmson. 
      

A empresa também não acredita que este segmento possa vir a ser competitivo, porém prevê a possibilidade de criar o seu próprio modelo autônomo ou licenciar a tecnologia para que outros fabricantes apliquem esta tecnologia em seus modelos. Por ora a Google cria os sistemas e componentes com parcerias de empresas do setor automotivo e de outros componentes, como a Continental, Bosch, LG e NVidia, esta última desenvolveu os processadores do protótipo atual.   

Fonte  |  Olhar Digital

Detroit: Honda FCV Concept utiliza hidrogênio para gerar energia elétrica





Uma das primeiras fabricantes a investir em larga escala nos automóveis híbridos, foi a Honda. No início da década o Insight se tornou um sucesso de vendas, tanto que fez a concorrência correr atrás da nova fatia mercado e passaram a desenvolver modelos similares, como o Toyota Prius. Depois da bandeira fincada neste terreno, agora a Honda exibe no Salão de  Detroit o embrião da próxima geração de seus veículos movidos a fontes alternativas de combustível, o FCV Concept
     

O conceito utiliza a tecnologia de célula de combustível, um passo à frente dos atuais modelos elétricos, que necessitam de um maior tempo para serem carregados e a autonomia ainda não consegue substituir a dos modelos com motores à combustão. O FCV utiliza hidrogênio para gerar energia elétrica. O tempo de abastecimento nos postos de hidrogênio leva em média três minutos, similar ao tempo de abastecimento dos veículos movidos à gasolina e muito longe da demora do carregamento de uma bateria de íon de lítio, além de uma autônima de 300 milhas.



Honda FCV Concept, é um sedan de cinco passageiros de design futurista. O conceito exibido estará próximo da versão original que a Honda pretende lançar em médio prazo. Isso fica nítido pelo empenho da equipe de design que trabalhou bem a aerodinâmica do modelo. A previsão é que o FCV chegue as ruas em março de 2016 no Japão, sendo lançado logo em seguida nos Estados Unidos e Europa.       

Fonte  |  Motor Ward

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Mercedes F 015 Luxury in Motion, o futuro autônomo dos carros de luxo




O futuro será autônomo. Ao menos é o que esperam alguns fabricantes de automóveis. Depois que o Google revelou seus planos de produzir um carro que se autodirigisse, muitos fabricantes também passaram a desenvolver ideias similares. A última palavra em automação automotiva foi apresentada na edição 2015 da CES, feira global de inovações de consumo, que aconteceu entre os dias 6 e 9 de janeiro, em Las Vegas.

O presidente do Grupo Daimler, Dieter Zetsche, revelou ao mundo o conceito F015 Luxury in Motion, da Mercedes-Benz. A marca já busca meios de produzir o modelo a médio prazo, uma das questões que impede os fabricantes de levarem os autônomos a diante, são legislações para este tipo de veículo, que assim como os conceitos, ainda não viraram realidade.






Embora espera-se que com o desenvolvimento desses veículos acabe criando revoluções, não apenas no modo de condução, como também na melhoria da segurança rodoviária e no modo da concepção do próprio automóvel, que hoje necessita de um condutor para que possa ser acionado, e no universo dos autômatos, basta o condutor, que passa a ser passageiro, definir a rota e o destino para que o automóvel faça todo o resto sem o auxílio do corpo humano para guia-lo.

Pode parecer um conto de ficção científica, mas a própria Mercedes-Benz, já vem trabalhando em sistemas avançados de assistência ao condutor em alguns de seus modelos da atual linha, comandos semiautônomos, como sistema de freios automáticos em caso de riscos de acidentes, aviso de postos de manutenção mais próximos, sistema automático de estacionamento e outros itens que não necessitam diretamente da intervenção do condutor.






O Mercedes F015 Luxury in Motion, apresenta um design um tanto diferente dos automóveis atuais. A carroceria se assimila a de uma van, porém com um perfil mais baixo e ampla área envidraçada. Visto de lateral parece não haver vidros nas quatro portas, devido ao tratamento espelhado que se confunde com a pintura da carroceria.

Só sabemos que trata-se de um Mercedes-Benz, graças a reluzente estrela de três pontas presente na grade que acende integralmente com os faróis, formado por um grupo de cinco bacilos. A traseira exibe um conjunto único de lanternas, no para-choque uma espécie de extrator imita a grade dianteira, e dispostos do mesmo lado que os faróis dianteiros, estão as luzes de freio.





Comodidade a bordo, talvez esta senha sido a ideia principal do F 015. A marca de Stuttgart vislumbra um futuro onde não haja a necessidade de um condutor, e que o carro acabe servindo como uma espécie de cômodo móvel. Enquanto o automóvel segue o roteiro definido, no interior seus ocupantes podem aproveitar ao máximo da viagem, ou utilizar a cabine para realizar trabalhos, reuniões, etc.

Os bancos envolventes e os da primeira fila, podem girar 30 graus para fora, quando as portas estão abertas. Por falar em portas, estas abrem assimetricamente, o que facilita a entrada e saída dos ocupantes, uma realidade já vista nos carrões de luxo atuais.      






Quanto a tecnologia, tudo é soberbo no Mercedes F 015. Além da automação no modo de conduzir o modelo, o carro literalmente interage com seus ocupantes, que podem literalmente brincar com as telas dos vários painéis no interior do veículo, como também podem utilizar vários recursos de conectividade e comunicação poderão ser sincronizados com o sistema operacional que gerencia este conceito.



Quanto a motorização, a marcva não divulgou detalhes, apenas que tratar-se de um propulsor elétrico, mas com tantas outras inovações que o modelo traz, difícil é você se preocupar como o carro se locomove, e apenas curtir o itinerário da viagem, seja ele longo ou curto. 


Fonte  |   Al Volante.it

Top Gear de número 22 tem trailer apresentado por brinquedos Lego




Depois de fazer sucesso com personagens do universo do cinema e quadrinhos, a Lego agora brinca com um dos programas da cultura automotiva mais assistidos do mundo, o Top Gear, da rede inglesa BBC.

A gigante dos bloquinhos de montar acaba de lançar um trailer do episódio 22 do programa, mostra um pouco dos bastidores deste famoso show, que desde 2002 vem atraindo fãs de automóveis, sob o comando de Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May. No vídeo, muitos elementos do presente nos programas são vislumbrados, até uma versão de blobos de montar do Stig, o famoso piloto mascarado é mostrada, porém um tanto inusitada.  

A marca também tem em sua vasta linha de produtos, blocos licenciados de fabricantes de automóveis, como Ferrari, Porsche e BMW, esta última foi a responsável por um dos itens mais procurados pelos colecionadores de miniaturas de carrinhos e dos próprios bloquinhos de montar, lançando o iten 10242 da linha Lego, com o clássico Mini Cooper em sua versão um tanto angulosa. 

Resta saber se o marketing da Lego ficará apenas no comercial, ou se os apresentadores e as máquinas serão literalmente montadas no decorrer do programa que vai ao ar pela BBC no próximo domingo, 18, à noite. Enquanto isso, que tal ver as trapalhadas do elenco em plástico e computação digital?      





Fonte  |   Autoblog Español

Detroit: Cadillac apresenta a versão V do CTS 2016




Enquanto as divisões Chevrolet e Buick estão roubando a cena no Salão de Detroit, a Cadillac, divisão de luxo da General Motors, não traz muitas novidades para a mostra norte-americana. Mesmo assim, o único grande atrativo da marca no salão, a versão V do novo CTS,  tem atraído olhares , sobretudo os fãs da marca americana que sempre esperam  pelas versões mais apimentadas dos carrões da marca.






O CTS-V 2016 chega como um dos automóveis quatro portas mais poderosos já produzido pelas três grandes de Detroit, leia-se Ford, Chrysler e General Motors. O motor 6.2 litros V8 sobrealimentado chega a descarregar 640 cavalos de potência, energia pra deixar os modelos alemães da Classe E da Mercedes-Benz e Série 5 da BMW um pouco para trás, as versões mais bravas dos modelos germânicos estão próximas dos 600cv.



Porém se sobra potência no Cadillac, o mesmo não se pode dizer do bloco aspirado utilizado pelo modelo americano. Vale lembrar que o colossal motor 6.4 V8 é bem maior que os 4.0 turbinado dos modelos alemães, ou seja, o consumo deste Cadillac também é bem mais alto que os alemães, embora em era de queda no preço do barril de petróleo, acelerar um esportivo com um potente propulsor como este é algo inesquecível, e pode-se passar como um flash de memória, pois o novo CTS-V acelera de 0 a 100Km em míseros 3s7, a velocidade máxima é de  320Km/h.  




No mercado norte-americano o novo CTS- V começa a ser vendido no verão americano, e vai competir com o Dodge Charger Hellcat, este com uma potência de 707cv, mas não tão rápido assim comparado ao modelo da Cadillac, que em ângulos aerodinâmicos torna-se uma opção mais atraente que o poderoso modelo da Chrysler.  


Fonte   |   Motor Ward   


Ssangyong divulga primeira campanha publicitário do SUV Tivoli



Enquanto os holofotes do mundo automotivo estão focados no Salão de Detroit, já tem fabricantes de olho no segundo grande salão do ano. É a Ssangyong, que acaba de divulgar o primeiro anúncio de TV do Tivoli, SUV compacto que a marca sul coreana pretende levar ao Salão de Genebra, que acontece entre os dias 5 e 15 de Março.






A campanha intitulada “My 1st SUV”, ou “Meu Primeiro Utilitário Esportivo”, em português, está sendo veiculada apenas no mercado sul coreano, e tem como foco o design do novo modelo da Ssangyong.




Há rumores de que o modelo chegue ao mercado com um motor 1.6 a gasolina de 126 cv, acoplado a um câmbio manual ou automático. A marca futuramente, também deve integrar a linha a mesma motorização movida a diesel, além de um outro motor mais potente, também a gasolina. Por ora a Ssangyong não divulgou mais detalhes do Tivoli, mas com as proximidades do Salão de Genebra, outras informações deverão vir à tona.     


Fonte  |   Autoblog Español