sábado, 18 de novembro de 2017

Minis Aju participa de encontro de veículos em Aracaju...





Há muito tempo que colecionar miniaturas de automóveis deixou de ser uma mania restrita as crianças. Hoje, a meninada bem crescida é quem mais absorve este nicho de mercado, quer seja pela tradição de brincar de carrinhos na infância, ou pela admiração dos sonhos de consumo de quatro rodas.




O clube de colecionadores Minis Aju também esteve presente na nona edição do encontro dos Super Carros Sergipe, evento que aconteceu neste sábado, 18, na praça de eventos da Orla de Atalaia em Aracaju, e os membros aproveitaram o evento para fazer negócios com minis nas blisters, papear e divulgar o trabalho do grupo.



Coleções expostas pelos participantes do Minis Aju

“Uma vez por mês o grupo se reúne para discutir novos eventos que fazemos com lojas de brinquedos da capital e tentar atrair novos membros. Nós temos uma página no facebook para postar coleções e divulgar nossos eventos e modelos, além de termos parcerias com algumas lojas para promover nossos encontros, para participar do Minis Aju tem que cumprir algumas regras, se essas regras forem infringidas, o membro deixa de participar das ações”, diz Henrique Lemos, organizador do Minis Aju.





Alguns modelos estiveram a venda no evento. 

Grande parte das coleções são da escala 1:64, sobretudo os modelos Hot Wheels da Mattel, mas Henrique garante que o tamanho dos modelos e da coleção não é um dos itens mais importantes para fazer parte do Minis Aju.”O forte do grupo são as miniaturas na escala 1:64, mas qualquer pessoa pode postar materiais de modelos em qualquer escala”, finaliza o organizador.



Henrique Lemos, o terceiro ao fundo, da esquerda para a direita , e outros membros do Minis Aju. 

Sejam grandes ou pequenas, as minis que os membros do grupo apresentam também fomentam a crescente onda da cultura automotiva em Sergipe, e isso fica visível a cada novo evento como os encontros de modelos em escala, sejam novos ou antigos, bem como nas reuniões do Minis Aju.     

    

Encontro reúne super carros e antigos em Aracaju...




Sol, Praia e carrão. Parece ser assim em qualquer região do globo onde a combinação das duas primeiras palavras deste post se encontram, quer seja pelas capitais litorâneas do Brasil, na extravagante Miami Beach ou no território monegasco da Côte d’azur, eles sempre estão lá, sobretudo os superesportivos e carros de luxo, que se aglomeram, ora apenas por exibição, ora pelo prazer proporcionado pela direção com a brisa do mar adentrando a cabine.




Público prestigiando as máquinas do evento.

Talvez por esta combinação, a Confraria dos Supercarros Sergipe tenha escolhido um dos cartões postais a beira-mar da capital sergipana, a praça de eventos da Orla de Atalaia,  para sediar seu nono evento, que aconteceu na tarde deste sábado, 18. O grupo nascido em 2011, já contabiliza 289 associados proprietário de veículos premium, luxuosos e superesportivos. “Estamos com um número grande de associados, e trabalhando para que este número cresça cada vez mais”, comenta Júnior Gomes, organizador  do Super Carros Sergipe.














Modelos alemães, japoneses, sul-coreanos e americanos fizeram a festa dos presentes. 



Para ser sócio cada membro passa por uma triagem para que possam fazer parte do grupo, não apenas sócios locais participam das reuniões do grupo, proprietários de máquinas de estados vizinhos também se somam a cada edição do encontro. ”Os novos membro surgem por indicações ou por espontaneidade, procurando os representantes do grupo. No evento de hoje, por exemplo, temos sete carros dos estados da Bahia e Alagoas”, finaliza Júnior.   




Lamborghini Hurácan, um dos chamarizes do evento.


Dentre as máquinas que estiveram enchendo os olhos dos visitantes estavam o imponente Lamborghini Hurácan, superesportivo de entrada da marca de Sant´Ágata Bolognese, além de modelos japoneses como Subaru e Mitsubishi e alemães das marcas  BMW, Mercedes-Benz, Porsche e Audi. Esta muito representada pelos novos TTs e dos Sportbacks A5 e A7. 







A chegada da Ferrari F-430 monopolizou os apreciadores, que seguiram o modelo para registrar sua passagem pelo evento. 


Se inicialmente o Hurácan chamou toda atenção do público na nona edição do evento, a chegada de uma representante da casa de Maranello a festa terminou monopolizando as atenções.Mesmo sendo um modelo com duas gerações passadas, a Ferrari F-430 carregou o público que se aboletava para registrar de alguma forma a chegada do modelo italiano, causando um certo frenesi entre os presentes. 









Modelos clássicos também participaram do evento.

Além dos super carros, modelos antigos do Clube Antigos do Farol, Afuse e Quadrados Sergipe também se juntaram ao evento automotivo e trouxeram suas máquinas de outrora para fazer bonito na Orla de Atalaia, mesmo com o calor batendo mais de 30 graus os fãs de automóveis não deixaram de comparecer a mais um evento muito bem sucedido pelos felizes proprietários destas verdadeiras máquinas de sonho.     


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Preto é a cor: Bentley apresenta série Black Edition para Flying Spur V8 S



A disputa pelo melhor automóvel do mundo movimenta o mercado de alto-luxo. Semana passada a Rolls-Royce revelou a nova geração do Phantom, modelo top da marca inglesa que tem a pretensão de conquistar o título. Mas a Bentley também quer se firmar no páreo. E para isso incrementou o Flying Spur V8 S e apresentou a Black Edition, série especial com itens de esportividade, mas sem desgarrar do conforto típico dos carros da terra da rainha.



O nome da série se reflete nos detalhes do painel em black piano e nos revestimentos em couro dos estofamentos do interior em tom preto e vermelho, assinados pela Mulliner, emblema de luxo dos Bentley. Além de outros tons escuros presentes na carroceria, como nas máscaras negras dos faróis, nos retrovisores, nas rodas de 21 polegadas, vidros dianteiros e traseiros.  A carroceria pode vir em todos os tons disponíveis pela paleta da marca.





Sob o capô, repousa um 4.0 twin-turbo V8, capaz de emanar uma potência de 521 cavalos, acelerar de 0 a 100 Km/h em 4s6 e chegar aos 305 Km/h. As trocas são feitas por um câmbio ZF de oito velocidades. A Bentley só não divulgou o preço desta nova joia da casa de Crewe, nem quantas unidades serão produzidas, mas estima-se que o valor fique próximo dos 200.000 euros.   





Adeus GM: Opel/Vauxhall se une ao Grupo PSA


Agora é oficial! A alemã Opel e a inglesa Vauxhall, marcas que há mais de oito décadas eram os braços da GeneralMotors na Europa, pertencem ao Grupo PSA (Peugeot-Citroën). A soma do grupo com os dois novos emblemas será responsável por 17% da fatia do mercado automobilístico europeu, além de abrir as portas à expansão dos modelos fabricados por ambas marcas.

O anuncio foi feito pelo presidente do Grupo PSA, o português Carlos Tavares, que acrescentou em sua fala que ambas continuaram com suas unidades nos países de origem, apenas o controle ficará a cargo do grupo francês: “Estamos a testemunhar o nascimento de um verdadeiro campeão europeu. Vamos acompanhar o regresso da Opel e da Vauxhall aos lucros e, juntos, queremos fixar novas referências na indústria. Vamos libertar o poder destas marcas icônicas e o enorme potencial dos seus atuais talentos. A Opel permanecerá alemã e a Vauxhall permanecerá britânica. Ajustam-se na perfeição ao nosso portfólio atual de marcas francesas Peugeot, Citroën e DS Automobiles”, afirmou Tavares.

A curto prazo, está prevista a apresentação de um novo plano de atuação, com o objetivo de alcançar uma margem operacional de 2% em 2020 e de 6% em 2026. O Grupo PSA e a Opel/Vauxhall firmaram parceria desde 2012. Desta joint-venture, nasceram o Crossland X e o Grandland X, que será lançado em breve na Europa, além do sucessor do pequeno furgão Combo e da próxima geração do Corsa europeu, prevista para 2019.

O presidente também assegurou que as marcas continuaram a desenvolver projetos em conjunto com a GM, aliança importante sobretudo na questão de motores elétricos e dando continuidade aos modelos da Holden e Buick, que compartilhavam a plataforma com a Opel.        


segunda-feira, 31 de julho de 2017

Para Arremate!: Ford leiloa super versão da F-150 Raptor inspirada no caça F-22




Há 100 anos a Ford apresentava ao mundo a primeira picape, baseada no lendário Ford T, primeiro automóvel do mundo feito em larga escala e criou a fundação das linhas de produção em massa de produtos revolucionando os modos de produção da indústria mundial. Batizada de Modelo TT, a caminhonete tinha um chassi mais longo que o modelo original e espaço para carga e abriu portas para um futuro promissor da categoria pela marca americana que até hoje investe no segmento.



Um dos novos exemplos da boa relação entre a Ford e as picapes é o F-150 Raptor F-22, edição especial inspirada no caça  Lockheed F-22 Raptor. O modelo foi desenvolvido pela Ford Performance e possui um bruta motor 3.6 V6 com turbo duplo, além de algumas mudanças no visual para entrar no clima da aviação de guerra, como a grade do radiador que recebeu uma silhueta da aeronave, os para-lamas de fibra de carbono, logotipos temáticos, faróis de milha em LED  nas portas e pneus extras, bem aos estilo das picapes feitas pela famosa preparadora DeBerti.



As modificações mecânicas fizeram a potência pular de 450 cavalos para 545cv, graças ao kit de duplos intercooler Whipple e ao novo conjunto de escapamento da Borla. A transmissão é feita por um câmbio automático de 10 velocidades. A Ford não divulgou os números de performance da super picape, mas especula-se que ela voe de 0 a 100 Km/h em 4s.




Outros itens que chamam a atenção nesta série especial é feixe de molas traseiros Deaver e amortecedores Fox bypass com compressão ajustável e válvula de rebote. As rodas são cortesia da Innov8 Racing, devidamente calçadas com os pneus Falken Wildpeak, que por sua escondem discos de freios de seis pistões. A picape foi leiloada em um leilão de caridade promovido pela Associação de Aviação Experimental na semana AirVenture em Oshkosh, no estado de Wisconsin. O evento aconteceu no último final de semana e o modelo foi arremato por US$ 300.000