segunda-feira, 24 de julho de 2017

Brincar na Lama: engenheiro alemão monta versão bruta da Mercedes Classe E Wagon All Terrain




Na segunda metade dos anos 1990 as Cross Wagons faziam o maior sucesso. A Subaru foi a primeira a investir no segmento com a Legacy Outback, logo em seguida a Volvo lançou a linha Cross Country e a Audi com a A6 All Road Quattro. No Brasil, a Palio Weekend Adventure e a Parati Crossover tornaram sinônimo deste nicho, que logo foi tomado pelos Crossover e SUVs compactos encerrando de vez a era das wagons com vocações de todo terreno. Mas na Europa o mercado parece vivo, basta vermos a robusta MercedesClasse E All Terrain 4X42, que tem em seu DNA o gene 4X4X2 da ClasseG 500.




O projeto do modelo é do engenheiro Jürgen Eberle, que desenvolve projetos sob os modelos da Classe E, e teve início seis meses atrás. Primeiramente, Eberle decidiu aumentar a distância entre a carroceria e o solo em apenas 40 milímetros em seguida o engenheiro achou que poderia dar um passo a diante: montar o modelo sob a plataforma do Classe G. O trabalho com esta experiência parecia difícil, então Eberle pediu ajuda de alguns colegas que investiram no nascimento do Classe E All Terrain 4x42.





Perto da versão convencional da Classe E Wagon, o All Terrain 4x42 parece um monstro. A perua ficou 200 milímetros mais larga, graças aos novos para-lamas feitos em de fibra de carbono, e ficou 400 milímetros mais distante do solo, quase o triplo do All Terrain original, que é de 160mm. Se por fora o modelo se comporta de forma rústica, internamente o luxo típico dos Mercedes-Benz continua quase que intocado.    



As mutações feitas no modelo são capazes de fazer a alegria de vários condutores. O modelo é capaz de vencer obstáculos como caminhos rochosos, troncos caídos, rios com pequenas profundidades, arbustos, descidas íngremes e outros desafios que são ultrapassados com facilidade pelo 4X42 . Tudo isso graças ao auxílio das rodas de 20 polegadas aliadas ao sistema de tração 4x4 controlada eletronicamente, que contribuem para a aderência da station ao solo e que em nada deve aos SUVs maiores com vocações off-road da Mercedes e de outros fabricantes.    




O 4X42 é movido a um motor 3.0 a gasolina, diferente dos All Terrain convencionais, que têm somente opções de motores a diesel, o que contribui para que não falte torque para enfrentar terrenos menos amistosos. Diferente dos modelos de linha, o All Terrain 4X42 não possui bloqueios mecânicos de diferenciais aliado ao câmbio de baixa relações faz o modelo equiparar-se em desempenho a off-roads maiores.



As peripécias que Eberle e seus amigos fizeram no Classe E All Terrain, parecem ter animado a diretoria da Mercedes, que pensa seriamente em produzir um pequeno lote do experimento para coloca-los à venda, sem contar interessados de todo o mundo em adquirir o 4x42, talvez por saudosismo das station-wagons desbravadoras de décadas atrás, ou por fiéis apoiadores da causa Save the Wagons!    





Moshimoshi! : Suzuki divulga primeira imagem do novo Swift Sport




O Salão de Frankfurt se aproxima, e algumas novidades da mostra alemã começam a surgir na rede. A Suzuki se antecipou e divulgou a primeira imagem da versão Sport do Novo Swift, modelo que tentará rivalizar com a versão GTI do Volkswagen Up! e do novo Ford Fiesta ST, na Europa

A imagem de perfil mostra um aspecto agressivo na carroceria. A dianteira recebeu uma nova grade no estilo bocão, o spoiler dianteiro e as saias laterais arrematam a esportividade do pequeno japonês, bem como as rodas de liga leve com tratamento diamante. Espera-se que sob o capô, a Suzuki volte a oferecer o motor 1.4  turbo Boosterjet, um quatro cilindros a gasolina com potência de 138 cavalos, mas ajustado para receber 4cv a mais na potência.  


Internamente o modelo deve receber detalhes mais esportivos e itens tecnológicos como o sistema de informação e entretenimento ativado por uma tela tátil de 4,2 polegadas, incorporada ao painel de instrumentos, além de conectividade Bluetooth, Apple CarPlay e Android Auto.  Já o preço do modelo na Europa, será próximo dos 18 mil euros. Embora seja mostrado em Frankfurt, o modelo deverá ser lançado em 2018, provavelmente no Salão de Genebra.   


Apenas 30: Bentley revela edição do Continental GT conversível inspirada em iates




Décadas atrás a H.J. Mulliner era a famosa fornecedora de carrocerias para os carros da alta realeza automotiva britânica, os Bentley, hoje a marca inglesa controlada pelo Grupo Volkswagen designa versões mais exclusivas de seus modelos com o sobrenome Mulliner, que traz em seu DNA uma trajetória de luxo e alta qualidade. O mais novo modelo a receber a nomenclatura é a versão conversível do Continental GT, batizada de Galene Edition, edição que se inspira nos iates de luxo que lotam as Rivieras durante o verão europeu.    





Para desenvolver a Galene Edition, os engenheiros da Bentley foram procurar os experts da Princess Yacht, estaleiro baseado em Plymouth no Reino Unido, criada em 1965 e responsável pelas melhores embarcações com as cabines mais luxuosas da Europa e bastante conhecida em todo o planeta. A começar pela cor da carroceria em um exclusivo tom branco brilhante (chamado de Glacier White), bastante comum em iates, e detalhes como os frisos em azul brilhante uma referência ao estilo navi dos navegadores.





Por falar em azul, a cor também está presente na capota do Galene Edition, o compartimento de bagagens tem tratamento em Nogueira, lembrando o interior dos iates, material que também orna o console central. Os bancos e o revestimento dos painéis laterais possuem Linho e Portland, materiais utilizados nas super embarcações e peças artesanais no painel assinadas pelo ilustrador espanhol Jaume Vilardell . Apenas as imagens desta nova variante do Continental GT conversível que terá apenas 30 exemplares todos equipados com um motor 4.0 V8 de 500 cavalos. O preço ainda é um mistério.



sexta-feira, 21 de julho de 2017

Luxo Redefinido: Mercedes realiza face-lift na Classe S





Uma semana após a Audi revelar a quarta geração do A8, a Mercedes-Benz apressou-se em mostrar um face-lift no modelo mais luxuoso da linha, a Classe S, tudo isso para manter o posto deste nicho de mercado na Europa e bater de frente com as inovações mostradas pelo modelo da marca de Igolsdtadt.




Como toda maquiagem de meia-idade feita na maioria dos modelos, para se manterem competitivos, a limusine alemã recebeu novos para-choque na dianteira e na traseira, lanternas ligeiramente redesenhadas e faróis dianteiros com três barras de luzes diurnas em LED e faróis multi-facho dotados com a mesma tecnologia, além da nova grade dianteira, antes presente apenas nas versões com motores V12, agora presente em toda a linha.    





Se o modelo da Audi impressionou por trazer a última geração no quesito direção autônoma, a marca de Stuttgart também inseriu novos sistemas como o Active Assist, formado pelo Active Distance Assist Distronic, que utiliza dados via satélite pata acelerar ou diminuir a velocidade no trajeto, sobretudo em acostamentos, congestionamentos e pedágios. O Active Lane Change Assist, pode trocar o veículo de faixa com um simples toque do indicador no comando, inclusive em altas velocidades.




Há ainda  a central de comunicação CAR-T-X, que se comunica com outros veículos Mercedes equipados com este sistema, informando as condições do trajeto para que o motorista possa desviar de eventuais problemas de tráfego, como engarrafamentos e outros empecilhos. O novo Classe S também pode ser estacionado remotamente, basta o proprietário instalar um aplicativo em seus smartphone e estacionar o carro do lado de fora.   





A Mercedes também trabalhou dentro do capô, substituindo o motor 3.0 V6 a diesel por um novo 3.0 seis cilindros em linha no S 400d, este motor desenvolve uma potência de 334 cavalos. Esta versão é equipada com tração traseira e câmbio automático de 9 velocidades. Afora esta mudança, as soluções mecânicas permanecem as mesmas, com suspensão a ar de série e o Magic Body Control (controle mágico da carroceria, em inglês), que utiliza uma câmera acoplada ao para-brisas que "lê" a trajetória à frente e manda um "recado" à suspensão, para que se adapte ao que vem por aí, sejam degraus na pista, buracos ou curvas, item disponível apenas nas versões V12.






De série o Classe S revitalizado inclui assistente de estacionamento com uma câmera, faróis multi-facho em LED, bancos dianteiros elétricos com memorização de ajustes, iluminação ambiente de 64 cores, AppleCarPlay e Android Auto e telefone sem fio.




terça-feira, 18 de julho de 2017

Olha Ela! : Mercedes apresenta Classe X na África do Sul





Sempre na vanguarda dos fabricantes de luxo, a Mercedes-Benz apresentou hoje na Cidade do Cabo, na África do Sul,  a Classe X, desta vez a marca alemã famosa pelos carrões de luxo e esportivos e muitas glórias nas corridas de F1 e outras competições, aposta nas picapes de luxo, mercado sem grandes representantes na Europa e em outras partes do mundo.

O modelo que faz parte de uma associação com a Renault-Nissan, e utiliza a plataforma da Nissan Navarra, traz os traços da picape nipônica com o estilo presente nos SUVs da marca de Stuttgart. Do conceito apresentado no ano passado quase tudo foi aproveitado, mas a versão final ficou com linhas mais enxutas, faróis com Luzes LED ligeiramente maiores, entradas de ar menores e a grade com linhas duplas e a enorme estrela de três pontas.




A traseira exibe linhas simples e retas, com lanternas estreitas dispostas verticalmente e mais uma logo da Mercedes no centro da tampa da caçamba. Um santo-antônio com brakelight integrado juntamente com os estribos das laterais finalizam o estilo, dando um visual robusto e sóbrio, diferente de picapes de alto-luxo, como as já saudosas Cadillac Escalade EXT, talvez as únicas representantes de picapes de luxo.




Além da beleza, a carroceria também tem sua funcionalidade. A tampa da caçamba abre em 90 graus, se isso não for suficiente, há uma supressão do para-choque aumentando o ângulo para 180 graus. A Classe X vem com a área de carga iluminada e uma luz auxiliar localizada abaixo do brakeligh que ilumina toda a caçamba, alimentadas por uma bateria de 12volts, também de série. Por falar em carga, a Classe X pode transportar até 1,1 toneladas em todas as versões.




Inicialmente, o Classe X virá com três pacotes de equipamentos: Pure, Agressive e Power, cada qual com uma lista de equipamentos distintas. A carroceria seria oferecida em nove cores e as opções de rodas podem ser de 17, 18 e 19 polegadas, dependendo do pacote escolhido. Entre os opcionais estarão um quadriciclo e uma janela traseira deslizante operada eletronicamente.





As opções de motorização contará com quatro variantes, duas opções de câmbios e três tipos de acionamento. As opções a diesel começam com um quatro cilindros em linha 2.3 turbo, que desenvolve 163 cavalos, e um bi-turbo de 190cv.  As opções a gasolina, contam com um quatro cilindros em linha 2.3 de 160cv e um V6 de 258cv. As trocas podem ser feitas por um câmbio manual de seis velocidades, ou duas opções automáticas de sete velocidades, e tração traseira ou nas quatro rodas selecionável. Exceto a versão com motor V6, oferece o G-tronic Plus com sete relações e tração integral.






A Mercedes não divulgou os preços da Classe X, a picape estará disponível no mercado europeu e americano no início do ano que vem. Além dos Estados Unidos e Europa, o modelo deverá ser distribuído para a África do Sul, Austrália, Argentina e Brasil. Por aqui a previsão é de que a luxuosa picape chegue apenas em 2019, e deve abrir as portas para este segmento entre as marcas de luxo, basta lembrar que quando os SUVs de luxo nem eram moda, a Mercedes já oferecia o Classe G e mais tarde a Classe M, vamos ver se demorará muito ou pouco para que outros fabricantes premium e de luxo sigam o exemplo da Mercedes e invistam neste novo nicho.  


Será que é?: próximo modelo Alpine deverá ser um SUV





A reaparição do Alpine A110 (que no Brasil era o famoso Willys Interlagos), no último Festival de Velocidade de Goodwood, deixou todo mundo ansioso para rever nas ruas o fabuloso esportivo francês. Mas os planos da nova divisão do grupo Renault-Nissan vão além do cupê e já tenta alçar voos em outras áreas: a dos utilitários esportivos!

Segundo o site inglês AutoExpress, fontes ligadas à nova marca afirmam que um SUV está em desenvolvimento, e que será o segundo modelo lançado pela Alpine. O utilitário deverá seguir as linhas do A110, e poderá compartilhar a mecânica dos modelos tratados pela Renault Sport, possivelmente a que será utilizada no novo Mégane RS.



Projeções do site Auto Express, sugerem um design inspirado no A110, mas a traseira lembra muito as linhas do concorrente Porsche Macan... 


Espera-se que o jipe esportivo surja com duas opções de tração, traseira e integral, e que o motor 1.8 turbo a gasolina de 300cv, que a Renault Sport trabalha para o Mégane RS, deva estar sob o capô do SUV da Alpine. Mas esta deve ser a versão mais potente do modelo, segundo as fontes ainda não há planos para que o modelo possa se adequar a um propulsor maior, já aos motores híbridos ou totalmente elétricos, a possibilidade é quase certa.


A Alpine espera poder competir em pé de igualdade com modelos das marcas alemãs como os da Mercedes mexidos pela AMG, mas a briga será mesmo com os Porsche Macan e o novíssimo Alfa Romeo Stelvio, com um preço em torno dos 45 mil euros.



segunda-feira, 17 de julho de 2017

Modelo Americano: site russo divulga imagens da versão U.S.A. do Buick Regal GS







Os americanos estão ansiosos para ver a versão GS do Buick Regal Sportback ser lançada nos Estados Unidos. Em abril o site chinês CarsNewsChina.com havia mostrado imagens de um protótipo da versão sino da subsidiária de médio luxo da General Motors. Agora o site russo Kolesa mostra a primeira imagem oficial de divulgação do modelo.

O Buick Regal Sportback compartilha a plataforma com o Opel Insígnia Gran Sport. No mercado chinês, o Regal GS utiliza um motor quatro cilindros 2.0 turboalimentado com potência de 255 cavalos, basicamente o utilizado pela antiga geração do GS nos Estados Unidos. A versão americana deverá vir com um 3.6 V6 de 310cv.






Pelas imagem vazada vê-se um belo trabalho estilísticos, usando peças cromadas nas tomadas de ar da dianteira, faróis com máscara negra e rodas escuras de 18 polegadas com tratamento fosco, e o interior bastante esportivo.  A imagem revelada da dianteira se assemelha a foto vazada pelo site chinês três meses atrás. Na época, esperava-se ver o modelo no Salão de Xangai, o que leva a crer que a traseira trará o novo para-choque com luzes auxiliares de freio na vertical e novos escapamentos.



Imagens vazadas em abril, pelo site CarNewsChina.com 

Especulava-se que o modelo seria totalmente redesenhado, abrindo a possibilidade de uma nova geração do Regal, uma vez que a base utilizada pelo modelo pertence a alemã Opel, que foi comprada pelo Grupo PSA, mas a histórica do famoso modelo da linha Buick ainda terá muitas estradas para rodar e agora com tratamento mais esportivo. 


domingo, 16 de julho de 2017

Dois Volumes e Meio: Hyundai lança versão fastback do i30 na Europa




Nos anos 1990 os modelos fastback eram bastante populares entre a maioria dos fabricantes, sobretudo os japoneses e europeus, que buscando uma versão mais esportiva de seus grandes sedãs viam neste tipo de carroceria uma solução de aumentar as vendas. A sul-coreana Hyundai parece tentar reviver os dois volumes e meio na nova geração do i30, só que o tenta vender como uma versão cupê de quatro portas.




A versão acaba de desembarcar na Europa e por lá já está dando o que falar. A nova versão se junta as opções hatch e station wagon do novo i30. A nova geração do compact premium tentará incomodar o novo Fiat tipo por lá. Comparada a versão hatchback, o 130 fastback cresceu 12cm na carroceria, diminuiu 13 cm na altura, o sistema de suspensão recebeu reforços para ficar 15% mais rígido, para garantir um desempenho mais esportivo ao modelo, e para garantir esta sensação, foram colocadas rodas de 18 polegadas e uma espécie de bico de pato na tampa do porta-malas para melhorar a aerodinâmica do modelo.




Sob o capô, está uma gama de motores iniciada pelos motores turbo a gasolina três cilindros 1.0 T-GDi de 120 cavalos e o quatro cilindros 1.4 T-GDi de 140cv. As versões a diesel contam com o 1.6 CRDi com potências de 110 ou 136cv. Todas as opções de motores contam tanto com o câmbio automático de 7 velocidades e dupla embreagem, ou o manual de 6 velocidades.




A lista de equipamentos inclui sistema de travagem automática de emergência, cruise-control adaptativo, regulador de velocidade e um sistema que previne que o condutor adormeça durante a viagem. Há ainda uma tela tátil multimídia de 8 polegadas com conectividade para AppleCar Play e Android Auto. O sistema multimídia inclui de série assinatura de 7 anos para que o proprietário usufrua de serviços e atualizações de informações sobre as condições de trânsito, clima e dicas sobre locais interessantes. Na Europa  a nova linha i30 tem preço inicial de € 20.000, algo em torno de R$ 72.9190, na conversão do dia.  



Às voltas com a velocidade: TVR revela teaser de novo modelo





Famosa por modelos como Chimera e Tuscan, a TVR se tornou uma das marcas esportivas inglesas mais festejadas, tanto nas ruas, quanto em provas como as 24 Horas de Le Mans. Mas, as crises no final da última década acabou por descontinuar a saga de seus famosos modelos, mas parece que a maré está virando, e um teaser de um novo esportivo acaba de surgir na revista inglesa Top Gear.
  
A nova página na história da TVR deve começar no próximo Goodwood Revival, famoso evento inglês que está nas sua 19ª edição e que reúne modelos do antológico festival de velocidade de Goodwood, que este ano aconteceu entre os dias 29 de junho e 2 de julho. Desde 2002 que a marca havia registrado um novo modelo, denominado TVR Griffith, mas o projeto nunca foi levado à frente, até o ano passado, quando a TVR voltou a registrar o mesmo nome para um futuro modelo.




O famoso design de carros de corrida e bólidos, Gordon Murray, está à frente do projeto, que vai aplicar pela primeira vez  um chassi de fibra de carbono iStream, que possui desenho similar aos utilizados nos carros da F1 para equilibrar o número de peças utilizadas no esportivo com o peso final do carro, que deverá pesar menos que 1.200 quilos.

Sob o capô, o 5.0 V8 do atual Mustang GT deve ser utilizado, mas com algumas vitaminas feitas pela famosa Cosworth para que a potência alcance 480 cavalos. A transmissão deve contar com um câmbio manual de seis velocidades. A TVR estima que o lote de lançamento deva custar algo em torno dos US$ 115.800, e já contabiliza 400 pedidos. Se o modelo vingar, a marca espera produzir 2.000 unidades até 2022.


O Goodwood Revival abre em 8 de setembro, até lá novos teaser e outras informações do retorno da TVR devem aparecer, já o retorno da marca às 24 Horas de Le Mans, foi dito pelo presidente da TVR, Les Edgar à revista Top Gear, que esta é uma parte fundamental nos novos planos do fabricante, e pelo currículo de Edgar com a prova deverá ter sucesso, basta lembrar que foi pelas mãos dele que a AstonMartin voltou as corridas em 2000 e delas nunca mais saiu.   



sábado, 15 de julho de 2017

O Futuro da Polestar: divisão esportiva da Volvo se tornará fabricante autônomo de esportivos elétricos






Assim como as concorrentes alemãs, a sueca Volvo também tem sua preparadora oficial para modelos mais apimentados, a Polestar. Mas agora, o fabricante de Gotemburgo pretende transformar sua divisão esportiva em uma montadora de esportivos movidos à eletricidade.

Os novos modelos a serem desenvolvidos pela Polestar não vão mais utilizar a marca Volvo, porém as plataformas da marca sueca serviriam de base para os da nova empresa. Segundo  o site inglês Autocar, os novos modelos terão as bases dos Volvo, mas a Polestar terá liberdade de desenvolver os projeto de acordo com os seus próprios interesses. O primeiro modelo da marca deverá ser um cupê esportivo com 600 cavalos de potência.

Porém ainda não se sabe se os futuros esportivos da nova marca teriam motor totalmente elétrico ou se seriam híbridos. A mudança para a eletrificação dos propulsores suecos não é nenhuma surpresa, em entrevista ao Autoblog.com, o ex-chefe de design da Volvo e novo CEO da Polestar, Thomas Ingenlath, afirmou que o futuro da Polestar e da Volvo depende da eletrificação.

Quando a Volvo anunciou pela primeira vez a nova autonomia da Polestar, parecia que a marca se concentraria em modelos puramente elétricos, diferente dos modelos atuais desenvolvidos pela Tesla e Mercedes-AMG. Mas segundo a Autocar, pelo menos alguns dos modelos serão híbridos. De qualquer forma, a proposta se encaixa no futuro eletrificado dos modelos da Volvo.

Ainda não há nenhum anuncio ou mula de testes flagrada de nenhum modelo em desenvolvimento pela nova marca sueca. Resta esperar até setembro, quando o Salão de Frankfurt abrir as portas, para se obter alguma notícia ou carro conceito do novo fabricante.




sexta-feira, 14 de julho de 2017

'Gran Turismo Sport': novo jogo da franquia será lançado em outubro




Gamers de plantão, alegrai-vos! A famosa franquia de vídeo games Gran Turismo receberá um novo jogo em Outubro. No mês passado durante o evento E3, a Polyphony Digital, empresa que desenvolve o game, revelou alguns detalhes do Gran Turismo Sport, nome do novo jogo da série e apenas ressaltou que o jogo seria lançado durante o outono no hemisfério norte.



Trailer Gran Tursimo Sport

Passada a feira de games, uma data para o lançamento do GT foi especulada para o dia 16 de novembro. Hoje finalmente a empresa lançou o  trailer do jogo no canal do Gran Turismo do youtube. A data de lançamento será no dia 17 de outubro no Brasil, Estados Unidos e na Ásia, 18 de outubro na Europa e dia 19 o jogo será lançado no Japão.





O criador do jogo, Kazunori Yamauchi acredita que o próximo game da franquia irá além dos consoles. “Gran Turismo Sport é uma nova era para a franquia. Não é apenas um jogo para coletar carros durante as corridas, mas o próprio jogo pode ser o primeiro passo para participar de uma corrida real”.



O game que é considerado o melhor simulador de corridas para consoles e inaugura a série na plataforma PS4, mas quando for lançado enfrentará concorrentes de peso, como o Forza Motorsport 7, que também anunciado para outubro, mas para a plataforma Xbox. O concorrente do GTS terá 700 carros disponíveis para os jogadores, contra 140 do jogo do Playstation.  Cada qual que faça o melhor em suas respectivas plataformas, e o ganho fica para os jogadores, por ajudarem as empresas de games desenvolver jogos de corrida cada vez mais realísticos e divertidos.