segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Design acima de tudo: esse era um dos principais atributos do Fiat Coupé em 1994...









A Fiat teve no decorrer de sua história alguns Coupés esportivos famosos. O primeiro deles apareceu em 1933, ano em que o 508 S fez sua primeira aparição. Depois dele vieram os modelos 1100 S e 1100 s Pini Farina em 1947 e 1949, respectivamente, e entre os anos de 1950 e 1970 vários outros modelos e protótipos de esportivos, como os Fiat Turbina , conceito de 1954 e o 124 Sport Coupé de 1978, foram aparecendo.

Todos esses modelos foram bem recebidos e elogiados em suas respectivas épocas. Mas, em 1993, mais uma vez a fábrica de Turim apresentou um modelo esportivo de linhas assinadas pelo famoso estúdio italiano Pinifarina.

Tratava-se do Fiat Coupé. Um 2+2 com design marcante, que ora era moderno, ora ressaltava detalhes nostálgicos, como os dois pares das lanternas traseiras, e a tampa de combustível que fora inspirada nas dos modelos de competição dos anos 50 e 60. O design ainda contava com faróis escamoteáveis na dianteira, cortes acima das caixas de rodas e maçanetas embutidas na coluna central, além das rodas de cinco raios, pura inspiração dos modelos da Ferrari.

O “coração” do Fiat Coupé tinha três batidas diferentes. Eram os motores 1.8 16v, um 2.0 16v e um 2.0 16v Turbo. As potências desses motores eram 130, 142 e 195, respectivamente.

A história do modelo começou em 1990, quando a marca decidiu diversificar e modernizar a sua linha durante a nova década para ganhar assim uma nova identidade. A equipe do Centro de Stilo Fiat, coordenada na época pelo designer Chris Bangle, apresentou diversas propostas de design para o novo modelo, na mesma época o estúdio Pininfarina também mostrou as suas, porém fora deixado de lado. Mas no final de 1995, apresentou um estilo para o novo esportivo da Fiat, baseado no desenho da Ferrari 456 GT, modelo de luxo da marca do Cavallino Rampante, lançado em 1992. O estúdio achava que essa proposta seria a mais conveniente para a Fiat.

Os dois projetos foram juntados e ficaram divididos da seguinte foram, o exterior ficaria a cargo da equipe de Chris Bangle, e o interior ficou com a Pininfarina. Porém como o carro seria produzido pela linha de montagem da Pinifarina, o carro tinha estampado na lateral e no painel o logo da famosa casa de design.

A apresentação do modelo aconteceu em 1994, durante o Salão de Genebra, e chegou as concessionárias em Maio daquele ano. O carro esteve em produção, entre os anos de 1994 e meados do ano 2000.

Uma diferença aconteceu em 1997, quando o carro ganhou o motor de cinco cilindros 20 válvulas, que equipava o Fiat Marea. O carro ainda dividia o motor 1.8 16v, com o conversível Fiat Barchetta, inclusive esse motor esteve presente na última versão especial produzida do modelo.

No Brasil, o Fiat Coupé foi importado de 1995 a 1998. Somente a versão com o motor aspirado 2.0 16v, que também utilizado pelo Fiat Tipo16v, desembarcou por aqui. O carro fez muito sucesso, não só pelo seu belo desenho, como também por resgatar uma categoria abandonada pela marca havia catorze anos.

A produção do Fiat Coupé ultrapassou as 70.000 unidades. É um dos esportivos mais belos já produzidos. Pena que mais uma vez a marca deixou essa categoria de lado, pois com certeza um novo esportivo de sangue italiano feito pela Fiat, seria mais um modelo para sempre lembrado. E jamais esquecido.


Fiat Coupé: um pequeno esportivo cheio de estilo...
... no interior a marca do estúdio Pininfarina, responsável pela produção do Fiat Coupé em sua linha de montagem.

Um comentário:

Vina disse...

cara, esse carro é lindo... e tem stilo.... muito massa aqui perto tem uma loja que tem, está no valor de 25 mil... se continuar nessa loja daqui uns dois ou tres meses que vai ser dificil.... eu vou compra ele. abraços!! vinicius Curitiba!!