quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Alfa do ano! : Imprensa italiana confere ao Alfa Romeo Giulietta o título de carro do ano 2011...



Como acontece todos os anos, a União Italiana de Jornalista de Automóvel , a UIGA, entregará durante o Salão do Automóvel de Bolonha, evento que acontecerá entre os dias 4 e 12 de Dezembro, o prêmio do carro do ano intitulado “Auto Europa 2011”.

A premiação foi instituída no já longíncuo ano de 1987, e como parte da disputa só entra no páreo, modelos produzidos e comercializados na Europa, levando em consideração quesitos como design da carroceria, tecnologia preço e boa relação custo-benefício, itens essenciais para uma boa satisfação do consumidor europeu.

E para a surpresa de muitos, quem levou o título de automóvel do ano 2011 foi o Alfa Romeo Giulietta, hatchback médio da marca italiana, que carrega o nome dos bravos Alfa das décadas de 1950 e 1960, e que teve concorrentes de alto escalão como os charmosos Citroën DS3 e Peugeot RCZ, além do novíssimo Volvo S60. Ao todo foram contabilizados 349 votos a favor do modelo italiano, contra 300 do modelo da Citroën, 125 do Peugeot e 122 do sedan sueco.

 Dentre os trunfos que o Giulietta apresentou face à concorrência, estavam pontos como o design da carroceria, aerodinâmica, e outros favorecimentos como boas performances e economia de combustível. No ano passado o título de carro do ano 2010 havia ficado com o Peugeot 3008, primeiro crossover da marca francesa, ainda inédito no Brasil.

O Giulietta é o quarto modelo da Alfa Romeo a conquistar o prêmio. O primeiro a levar o título foi o 146 em 1988, seguido do 156 em 1998, 166 em 1999 e em 2009 o Mi.To, prova de que os modelos Alfa Romeo já nascem competitivos e enfrentam qualquer disputa, seja ela dentro ou fora das pistas. 


2 comentários:

Mauricio Morais disse...

Merecido, só pelo carísma a Alfa devia ser hors concours em qualquer premiação. Em meio a tanto carro apático e cinza, a Alfa consegue se destacar com facilidade. Vida longa ao Cuore sportivo.

Joel Marcos Cesetti disse...

Concordo com o Mauricío.

Muito bela!