sexta-feira, 28 de julho de 2017

Fantasma de fibra: Rolls-Royce revela a oitava geração do Phantom



A partir de 2002 a tradicionalíssima fabricante inglesa Rolls-Royce apresentava ao mundo a nova geração do Phantom, modelo que carrega uma grande história entre os modelos da luxuosa marca, só que desta vez seria apresentado como o primeiro modelo desenvolvido sob a tutela da BMW. Quinze anos depois o modelo é profundamente modificado, chegando a oitava geração do Phantom, dando continuidade a tradição herdada por um de seus modelos mais emblemáticos.  




Na época em que o Phantom da era BMW foi apresentado, a Rolls-Royce tinha, além da Bentley marca que pertencia à marca mas que foi vendida ao Grupo Volkswagen, a renascida Maybach, marca alemã da época mais clássica da Rolls nas primeiras décadas do século XX, e que havia retornado pelas mãos da Mercedes-Benz como principal concorrente, mas as crises do final da primeira década dos anos 2000 fizeram a Maybach se tornar uma espécie de selo premium dos modelos de Stuttgart, deixando a majestade inglesa com a coroa de mais luxuosa marca no mercado, e ela quer afirmar exatamente isso com a nova geração do Phantom.  




E para isso a oitava geração do modelo servirá de base estilística para os futuros Rolls-Royce. Dentre as inovações da carroceria, estão a nova grade dianteira, que foi redesenhada e ficou mais elevada, bem como a clássica estatueta do Spirit of Ecstasy, que ficou mais alta 1,2 centímetros. Os faróis possuem tecnologia lazer e têm alcance de até 600 metros, as lanternas traseiras também recebeu novos contornos e para-choques, que conferem um aspecto mais baixo da tampa do porta-malas e as lanternas foram redesenhadas.       

  




Entre as novidades à bordo, estão as quatro configurações diferentes dos bancos traseiros: além da configuração convencional, o modelo conta com as opções de bancos individuais com apoio de braço central, bancos individuais com um console central fixo ou a inédita opção de banco leito. Todas as configurações contam ainda com uma série de mimos para os ocupantes: mesas dobráveis atrás dos bancos dianteiros, duas telas escamoteáveis, conexão wifi, frigobar, taças de champanhe e de whisky e efeito no teto que imita um céu estrelado.





O Phantom tem mais de 130 quilos de materiais de isolamento acústico e vidros duplos com 6 milímetros de espessura. Os pneus contam com uma camada extra de espuma para reduzir o ruído de rolamento em nove decibéis. Sob o capô, um poderoso motor 6.7 V12 com potência de 571 cavalos, acoplado a um câmbio automático ZF de oito velocidades. Mesmo pesando 2.625 quilos, a marca anuncia bons números de performance, como ir de 0 a 100km/h em apenas 5s3 e velocidade máxima controlada a 250 Km/h.     





A Rolls- Royce lançará o novo Phantom só em 2018, mas ele deverá aparecer no Salão de Frankfurt e, provavelmente, no Concurso de Elegância de Pebble Beach. Na Europa, o preço deve ultrapassar os 500 mil euros e as duas opções de carroceria (convencional e alongada) estarão disponíveis. Resta saber se o modelo honrará, de fato, suas pretensões de melhor automóvel do mundo, título que permaneceu entre os Rolls até os anos 1980. Isso, só o tempo dirá.    



Nenhum comentário: