terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Procedência duvidosa: vazam mais imagens do suposto catálogo do Honda CR-Z...





A primeira década deste século está chegando ao fim, e nele uma marca japonesa que deixara de lado a esportividade poderá virar essa página a partir do ano que vem. Novas imagens revelam os próximos intentos da Honda para a próxima década, dentre eles um esportivo híbrido, o CR-Z, que teve detalhes e imagens de seu catálogo vazados pela rede.


Desde o início desse mês que imagens de um suposto catálogo do esportivo apareceu na rede mundial de computadores. Agora elas revelam não apenas parte do layout da capa como detalhes do interior, incluindo o painel de instrumentos do esportivo.

Pelas imagens do catálogo vazado, percebe-se que elas são oficiais, dadas aos detalhes e imagens que mostram o veículo de verdade. O CR-Z deverá vir dotado de um motor 1.5 litros, integrado a um motor elétrico. Gerando no total uma potência de 124 cavalos, unindo os 112 cv do motor quatro cilindros a gasolina e 12 cv do motor elétrico.

Toda a força seria enviada as rodas dianteiras através do cambio de seis velocidades manual ou um CVT, com Transmissão Continuamente Variável. Ainda não há detalhes oficiais das performances do modelo, mas estipula-se que o CR-Z fará de 0 a 100 km em 9,7 segundos. Ainda de acordo com a descrição do catálogo o modelo terá níveis de emissões próximos de 59 mpg com cambio CVT e 53 mpg com o manual, números que compõem níveis médios de emissões no Japão.

As notícias sobre o CR-Z devem esquentar a partir do mês que vem, pois a Honda deve leva-lo ao Salão de Detroit, já que um dos mercados alvos são os Estados Unidos. A marca pretende vende-lo a partir do segundo semestre de 2010, e apresentará o CR-Z como um esportivo híbrido de dois lugares aos consumidores norte-americanos.







 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
Honda CR-Z: 'esportivo híbrido' da marca nipônica tem catálogo e detalhes vazados na rede...
 
 
 


 
 
 
 
 

 
 
 
 
 

 
 
... as imagens revelam o interior do veículo, o que pré-supõem ser oficiais.
 

Nenhum comentário: