sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Celebration: Dodge revela últimas versões do Viper no Salão de Los Angeles...




A Dodge revelou duas edições limitadas do Dodge Viper, modelo marcada para deixar a linha de produção a partir do ano que vem, durante o Los Angeles Auto Show, salão do automóvel que está sendo realizado na Califórnia, nos Estados Unidos.

Ambas as versões receberam a nomenclatura ACR (American Club Racing), porém uma foi feita para relembrara a quebra do recorde que o modelo bateu na pista de Laguna Seca no dia 24 de Novembro deste ano. O outro relembra a potência que o modelo sempre apresentou nesses 17 anos de produção.

As cores da carroceria das edições especiais são preto e vermelho, respectivamente, (nenhuma referência ao time que pode vencer o campeonato brasileiro 2009, mas bem que poderia ser). O de cor preta recebeu o nome de Voodoo Edition com interior vermelho ao estilo Stripe Grafite Driver´s, e terá apenas 10 unidades produzidas. Já o vermelho é conhecidíssimo ACR 1:33, esportivo que bateu o recorde na Pista de Laguna Seca, e que tem como destaque à cor vermelha na carroceria e no interior, e terá apenas 33 unidades fabricadas.

Os modelo ainda receberam itens como quinta marcha mais curta, uma enorme ‘asa’ traseira com aerofólio gigante. Curiosamente a Voodoo Edition foi alcança uma velocidade máxima de 321 km/h e parte do zero para essa velocidade em quatorze segundos!

Os freios são Brembo com pinças de 44/40 de duplo pistões opostos na dianteira e 42/38 na traseira, parando de 100 a 0 km em 100 metros, a suspensão é independente nas quatro rodas , já o motor é o potente 8,4 litros V-10 de 560 cavalos.


Os modelos estarão a venda a partir do ano que vem, mas desde essas duas versões já chamam a atenção, sobretudo dos colecionadores, por serem as últimas edições limitadas de um dos modelos esportivos mais celebrados da indústria automobilística americana.














Dodge Viper Voodoo Edition (preto) e ACR 1:33(vermelho): últimas versões do esportivo americano s]ao reveladas no Salão de Los Angeles.

Um comentário:

Joel Marcos Cesetti disse...

Só achei as cores muito chamativas,mas ficou bom.