quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

As asas do Huayra: Pagani finalmente revela as primeiras imagens de seu novo superesportivo...



Depois de um vídeo, site especial e várias imagens vazadas eis que finalmente o sucessor do Pagani Zonda aparece em suas primeiras imagens oficias. No último Sábado a última imagem da leva ‘vazada’ ganhou destaque em vários sites  sobre o assunto, inclusive  virou a nota no post anterior.

Agora a Pagani revelou de todos os ângulos sua nova arma contra os super esportivos de alto luxo e desempenho, o Huayra, modelo que esteve em desenvolvimento nos últimos anos e que agora ganhou corpo e motor Mercedes para quase decolar vôo nas pistas de todo o mundo.

O novo super carro da Pagani chega em boa hora. Durante todo o ano passado o que se viu foi um festival de versões, muitas delas únicas, do último modelo da marca, o Zonda, que estava em produção desde 1999, ganhando várias versões como as F, cinque e a R que bateu o recorde de Nürburgring no ano passado.

Esteticamente ainda há um quê do Zonda no Huayra, sobretudo em seu perfil dianteiro.  A dianteira parece uma versão mais “parruda” do antigo Pagani, sobretudo no largo difusor do pára-choque, como num largo sorriso, quem sabe até gargalhando da concorrência?

Já na traseira, o modelo ainda apresenta os quádruplos canos de escapamento, mas o desenho ficou muito mais bem resolvido que a traseira do Zonda, sobretudo nas tripas lanternas de cada lado e o difusor traseiro, que chega a lembrar modelos como a Ferrari Enzo, ou mesmo a sua derivação da Maserati o MC12.   

O interior também chega a lembrar o de outros superesportivos, como o Bugatti Veyron ou um modelo Spyker, com muito couro, cromado e luxo pra dar e vender. Os mostradores cromados ganharam um computador de bordo no centro com luz de fundo azul. A mesma iluminação está presente no console central onde se encontra uma tela touch screen para o sistema multimídia e de áudio, uma bela convivência entre o estilo clássico dos primeiros super esportivos com a modernidade de alguns de seus ‘gadgets’.

Já a estrutura do Huayra acompanha a tecnologia já utilizada pela Pagani no Zonda R, feita a partir de filamentos de titânio e fibra de carbono, o que garante uma mior durabilidade e leveza ao modelo. Sob o capô, o motor AMG V12 biturbo faz esse Pagani entrar para o Hall dos modelos mias rápidas e mais potentes de produção em série, são nada menos que 700 cavalos de potência, sem os números de pistas ainda revelados, mas especula-se que chegue perto dos 380 km/h em velocidade máxima! Será?

No momento nada de números fora informado. Nem os de pista e muito menos o preço do Huayra, que até agora está avaliado em pelo menos 1.000.000, pode ser uma estratégia da Pagani para não assustar o público, que com certeza deva estar hipnotizado pela beleza deste esportivo que deve escrever um novo capítulo na categoria e na história desta marca italiana com sotaque argentina, tanto que o nome Huayra também faz parte da história dos protótipos de corrida argentinos, e que deve ter servido de referência à Horácio Pagani para desenvolver a sua nova cria.    


Pagani Huayra: o esportivo italiano é revelado oficialmente e em belas imagens...






... o perfil dianteiro chega a lembrar o do Zonda, sobretudo os seus faróis duplos, já na traseira foi feito um belo trabalho, mudando de vez o perfil quadradão do antecessor do Huayra...


... a estrutura utiliza fibra de carbono e liga de titânio , mesmo material utilizado no Zonda R, o que confere um baixo peso e uma maior durabilidade....  


... o motor V12 biturbo da AMG dá um show a parte, que desenvolve 700 cavalos de pura potência... 


... o interior mescla elementos clássicos de modelos superesportivos, como os bancos de couro e mostradores cromados, sem esquecer de aparatos tecnológicos, como tela sensível ao toque do sistema multimídia.     




2 comentários:

Blog do Rubinho disse...

parece brincar com a imaginação !!!

Abs

Joel Marcos Cesetti disse...

Um belo esportivo e muito veloz.