terça-feira, 22 de setembro de 2009

Força Verde: Land Rover desenvolve modelo com motor híbrido para o ano que vem...





A busca por carros que tenham níveis de emissões reduzidos e que consumam menos combustíveis vem sendo o principal objetivo da maioria dos fabricantes de automóveis do planeta. As marcas estão desenvolvendo motores cada vez mais ágeis e com níveis de emissões e consumo de combustível cada vez menores.

E uma das marcas que está a desenvolver o seu primeiro modelo híbrido é a inglesa Land Rover. A marca dos robustos utilitários esportivos já faz testes com um Freelander que utilizará “tecnologia verde” e que, aliás, também estará presente em outros modelos da marca inglesa, incluindo até o Range Rover.

O futuro modelo “ecológico” da Land Rover se baseia no conceito LRX , apresentado no Salão do Automóvel de Detroit do ano passado. O protótipo utilizado nos testes, mesmo disfarçado, ostenta a nova grade do radiador que marca os novos modelos da linha Freelander, porém a “mula de testes” possui entre eixos menores que o modelo em linha.

Além das imagens dos espiões de plantão da revista inglesa Auto Express, nada mais sobre o modelo fora revelado. E as especulações já começaram. Um dos boatos é de que o LRX compartilhe algumas peças com o Freelander, e que sua gama de motores emitam níveis de aproximadamente 150g de CO2/ km.

É provável que a Land Rover apresente o LRX em 17 de junho do ano que vem, data em que se comemoram os 40 anos do Range Rover, modelo top da marca inglesa e que é o próximo alvo da "onda verde" da Land Rover, tudo isso pare os Jipões ingleses se adaptem as tendências ecológicas que assolam a indústria automobilística mundial.












Land Rover LRX: marca inglesa desenvolve seu primeiro modelo com motor híbrido...

















...apesar de utilizar a plataforma do Freelander, o protótipo fotografado possuía entre eixos menores.

3 comentários:

Felipão disse...

lindão..

e respeitando a nova ordem do politicamente correto

De Gennaro Motors disse...

ja estava na hora mesmo!

Renato Bellote disse...

Interessante.